Recuperação de rodas: como fazer você mesmo?

Recuperação de rodas: como fazer você mesmo?

Talvez conheça esta situação. Quer chegar a tempo a um encontro e tem um momento de desatenção durante a condução. Assim que se dá conta, já é tarde. Ao estacionar, a jante diamantada colidiu com o passeio. Um erro sempre inoportuno, que deixa riscos pouco apelativos. Apenas resta restaurar o componente. Nesse sentido, convém encontrar uma solução a um preço adequado, que permita tirar arranhões de rodas diamantadas com bons resultados.

A roda automóvel: função e fabrico

Em automóveis, o conjunto composto por um aro metálico e um disco de roda pode ser designado por roda ou por jante. Contudo, o termo “roda” pode também englobar o pneumático. O termo jante, por seu lado, pode apenas referir-se ao aro metálico. Neste texto, os termos “jante” e “roda” serão usados igualmente para designar o conjunto composto pelo aro e o disco de roda metálicos.

O conjunto composto pelo pneumático e a jante é o único ponto de contacto entre o automóvel e a estrada, a sua função é o suporte e a transmissão de forças entre o piso e o veículo. Os componentes suportam o automóvel e transmitem as forças laterais, de travagem e de aceleração entre o carro e o piso. A segurança de condução depende em grande medida do conjunto de pneu e jante. Os componentes devem estar sujeitos a uma manutenção regular. Qualquer dano severo deve ser corrigido atempadamente para bem da segurança de condução.

A jante é um componente sujeito a homologação. Tem a função principal de suportar e transmitir forças entre o cubo de roda e o pneumático. Dispõe de um orifício de válvula, o qual permite encher o pneu. Apresenta dois frisos na suas extremidades, trata-se de curvaturas onde os talões do pneu assentam fixamente quando este está sob pressão. O seu design assegura que os talões do pneu não se desprendem do componente, seja qual for a condição de condução e mesmo quando a pressão do pneu é baixa. O componente é fixado no cubo de roda por meio de parafusos de roda ou porcas, que atravessam os orifícios no disco de roda.

A roda automóvel: função e fabrico

Jantes são por norma fabricadas em aço ou alumínio, por vezes também em liga de magnésio. O seu material pode ser forjado ou fundido. Se for composta por vários componentes, estes são conjugados de maneira a formarem uma peça única. Isto é conseguido por meio de soldadura ou rebitação. Jantes de liga leve são habitualmente de alumínio e permitem uma redução do peso não suspenso do veículo, o que melhora a sua dinâmica de condução.

Rodas de alumínio integradas em automóveis modernos caracterizam-se por apresentarem designs variados e serem visualmente interessantes, habitualmente de superfície reluzente. Isto é conseguido através de um método moderno, o torneamento por meio de diamante num torno CNC. Este torneamento produz sulcos muito finos na superfície do componente. As rodas diamantadas são tratadas com um agente que lhes dá brilho ou as torna mate depois do torneamento.

Restaurar rodas: como tirar arranhões de rodas de liga leve?

As rodas estão sujeitas a influências ambientais como oscilações de temperatura, chuva, sal, poeiras e lama, bem como a pó de travões ou a impactos advindos de pedras projetadas ou impactos diretos durante a condução, por exemplo, por meio de colisões com lancis ou buracos na estrada. Os fatores mencionados, particularmente os impactos, deterioraram a roda, provocando deformações, riscos e sulcos mais ou menos profundos, manchas e, por vezes, corrosão.

O reparo de rodas de liga leve que apresentem danos menores é um procedimento comum. O serviço é oferecido por oficinas qualificadas e pode, em determinados casos, ser levado a cabo por conta própria. Se vale a pena ou não reparar uma roda ralada depende da severidade dos danos que apresente. Danos severos podem requerer uma substituição do componente ou um arranjo que apenas pode ser levado a cabo por um técnico qualificado que disponha das ferramentas adequadas.

Caso o componente apresente danos, como, por exemplo, sulcos ou riscos pouco profundos, o arranjo, apesar de trabalhoso, pode ser levado a cabo por conta própria com os produtos adequados. Para este efeito, há kits de reparação disponíveis no mercado. Estes são constituídos por pastas ou líquidos que podem ser aplicados sobre os danos. Contudo, antes dos procedimentos de reparação, torna-se necessário levar a cabo uma preparação do componente. Nesse sentido, as zonas danificadas devem ser lixadas e limpas, para que o produto de restauro possa aderir bem à sua superfície. Após a aplicação do produto o componente deve ser tratado com um verniz especial. Para que o procedimento seja bem conseguido, convém seguir as recomendações explicitadas nas instruções de uso dos produtos aplicados. 

Restaurar rodas: como tirar arranhões de rodas de liga leve?

Se a jante apresentar fissuras, amolgadelas ou quebras severas, bem como sulcos profundos convém adquirir um componente novo ou então deixar um profissional tratar do seu restauro para bem da segurança de condução. Neste caso, deve ser tido em conta que em certos países a condução com jantes que tenham sido desempenadas ou que tenham estado sujeitas a um tratamento de calor não é permitido, por nem sempre ser possível garantir a sua integridade após os procedimentos de restauro.

O procedimento geral de restauro de jantes por parte de um técnico qualificado passa, primeiro, por uma limpeza do componente. Posteriormente, o componente é decapado a jato de areia. Segue-se a reparação dos defeitos e por fim é aplicado um primário e um verniz de proteção correspondente à tonalidade original.

O método mais eficaz para tirar arranhões de rodas de liga leve diamantadas é por meio de um torno CNC que torneia o componente com um diamante. A recuperação de rodas diamantadas de liga leve por meio da aplicação de vernizes ou uso de produto de polimento não gera resultados satisfatórios. O processo de restauro por meio de um torno CNC corresponde ao procedimento levado a cabo durante o fabrico do componente e produz um padrão de torneamento correspondente ao original. A aplicação de um revestimento final deixa a jante como nova.

[Total: 0   Average: 0/5]

Comentar

Your email address will not be published. Required fields are marked *