Filtro de combustível: sintomas e funções

Filtro de combustível: sintomas e funções

O motor do seu carro perdeu potência e desconfia que possa ter a ver com o filtro de combustível? Saiba mais sobre as diferenças entre filtros de diesel e de gasolina, as suas funções, os sintomas típicos de entupimento e a sua substituição. 

Filtro de combustível: para que serve?

Este componente faz parte do sistema de alimentação de combustível em veículos motorizados. Permite melhorar a qualidade do combustível por meio de remoção de substâncias indesejadas para a combustão. Tipicamente trata-se de contaminantes sólidos como poeiras, lascas de tinta, partículas de corrosão, entre outras. Estas impurezas são introduzidas no depósito durante o abastecimento ou advêm da produção ou do transporte do combustível em tanques metálicos, onde o contacto com água gera corrosão. Além de coarem partículas sólidas, certos filtros, em particular de gasóleo, permitem separar e acumular água de condensação. Isto é conseguido por meio de deposição da água na base do componente, posto que esta têm uma densidade mais elevada que diesel.

A utilização de um filtro apresenta diferentes vantagens para o sistema motor, em particular uma melhoria da sua segurança de funcionamento. A limpeza do combustível previne o entupimento e o desgaste de componentes móveis devido ao atrito com partículas, por exemplo, na bomba e nos injetores de gasóleo. Além disso, melhora a eficiência de combustão graças à remoção de substâncias inertes. 

Em motores a gasóleo, este componente permite também indiretamente uma lubrificação impecável das peças móveis do grupo motor. Esta função é alcançada devido à separação da água presente no combustível. Quando ocorre uma entrada de água no sistema não há lubrificação de peças móveis. Esta situação provoca um desgaste desnecessário de certos componentes, posto que requerem uma lubrificação constante com diesel.

Sintomas de um filtro de combustível sujo

Sintomas de um filtro de combustível sujo

Se desconfia que tem um filtro de gasolina ou um filtro de gasóleo sujo, ocorrem sintomas típicos associados a uma disfunção da alimentação do motor. Um problema na alimentação influencia negativamente o funcionamento da máquina. 

Devido a uma acumulação gradual de sujidade no elemento filtrante é normal que os sintomas se agravem com o passar do tempo. Um componente que esteja sujo deve ser substituído imediatamente para evitar danos.

 Uma limitação da alimentação ou o entupimento de outros componentes é indicado pelos seguintes sintomas: 
  • i Redução do desempenho do motor.
  • i Funcionamento instável do motor.
  • i Solavancos durante a condução.
  • i Resposta tardia durante a aceleração.
  • i Diminuição gradual da potência.
  • i Problemas no arranque.
  • i Paragem espontânea do motor.
  • i Despoletar da luz de verificação do motor no painel de instrumentos.
  • i Presença de um código de erro no sistema OBD II.

Tipos de design

Filtro de combustível: para que serve?

Filtros de combustível automóvel apresentam um tipo de construção de caixa fechada, com um elemento filtrante no seu interior pelo qual circula o fluido. Regra geral, o elemento filtrante é composto por um papel microporoso especialmente concebido para o efeito. Este está disposto em lamelas. A carcaça do componente dispõe de uma determinada resistência mecânica para manter o sistema de alimentação de combustível estanque em caso de impacto violento.

O local de montagem varia consoante o modelo automóvel em questão. Encontra-se, por exemplo, à esquerda ou à direita no compartimento do motor, na base do chassis automóvel ou próximo do depósito de combustível.

Tipicamente, filtros de combustível apresentam um design de carcaça fixa com um elemento filtrante amovível ou um design integrado de elemento filtrante e carcaça. No primeiro caso, é possível abrir a carcaça e substituir o elemento que se encontra no seu interior. No segundo caso, todo o conjunto deve ser desmontado e substituído aquando de uma revisão.

A entrada e a saída de combustível encontram-se no topo da carcaça ou, em alternativa, na sua base e no seu topo. Este segundo tipo é denominado por filtro “inline” e é tipicamente usado para filtragem de gasolina. Filtros que apresentam duas entradas e saídas estão concebidos para filtrar o combustível que flui para o motor e para filtrar o excesso que retorna ao depósito. 

Filtros de gasóleo dispõem de uma válvula para descarga de água. Tipicamente, a descarga é feita manualmente por meio da força de gravidade ou por sucção. Além disso, componentes recentes dispõem de um sensor na sua base. Quando o nível de água é demasiado elevado é despoletado um aviso.

Determinados modelos têm também a possibilidade de aquecer o gasóleo. Isto é particularmente relevante quando o carro é usado com temperaturas exteriores baixas. Consoante o tipo de gasóleo ocorre uma precipitação de frações de parafina a partir de determinadas temperaturas negativas. Esta acumula-se no filtro e pode bloquear a passagem de fluido, tornando o funcionamento do carro impossível. O aquecimento de diesel permite derreter a parafina, para que a alimentação funcione de novo.

Quando se deve mudar o filtro de gasóleo ou de gasolina?

Quando se deve mudar o filtro de gasóleo ou de gasolina?

Uma revisão regular do estado do componente é indispensável a um funcionamento seguro do motor automóvel. Se está na dúvida relativamente a quando deve substituir o componente, verifique o livro de revisões do seu veículo. O intervalo de substituição é normalmente definido pelo fabricante do automóvel. A substituição deve ocorrer antes do filtro de gasolina ou gasóleo estar entupido.

Tipicamente a troca do filtro de diesel deve ocorrer após uma quilometragem de 60.000 a 80.000 km. A troca de filtros de gasolina deve ser levada a cabo habitualmente após 80.000 a 90.000 km. Os componentes requerem uma eliminação adequada.

Revisão do filtro de combustível

A substituição deste componente é um procedimento mais ou menos complicado e varia entre modelos automóveis. Regra geral, engloba a preparação de ferramentas e utensílios para o procedimento, bem como a aquisição de um componente novo. A substituição requer a identificação do local onde se encontra o elemento filtrante. Posteriormente, o componente usado deve ser desmontado e trocado por um novo. A carcaça deve ser limpa se for fixa. No final, é preciso ferrar de novo o sistema de alimentação, bem como eliminar o componente usado. Se está interessado em saber o procedimento específico para trocar o filtro de combustível do seu carro, visite esta página de tutoriais e procure pelo seu modelo automóvel.

Comentar

Your email address will not be published. Required fields are marked *