Qual é o tipo de pneus que devo escolher para o meu carro?

Qual é o tipo de pneus que devo escolher para o meu carro?

  1. Recomendações do fabricante do automóvel.
    Leia o manual do seu veículo.
    Informações importantes sobre os seus pneus também poderão estar indicados na etiqueta que poderá encontrar:
    • na tampa de depósito;
    • no pilar da porta;
    • na armação da porta do condutor;
    • na tampa do porta-luvas.

  2. Estações e clima.
    Considere as condições climáticas na área em que irá conduzir.
    Os pneus de inverno possuem um marca M + S (Mud + Snow), M & S, MS, Winter ou um símbolo de um floco de neve.
    O símbolo do sol ou a ausência de símbolos significa que se tratam de pneus de verão.
    Os pneus para todas as estações estão marcados com AS (Any Season, All Seasons), R + W (Road + Winter), AW (All Weather, Any Weather).

  3. Dimensão do pneu.
    Escolha a dimensão dos pneus de acordo com as recomendações do fabricante do automóvel.
    Ou compre pneus com as mesmas dimensões e especificações como as que tinha instalado anteriormente no seu veículo.
    3.1 Largura.
    Tenha em mente que a largura ideal dos pneus é calculada para cada modelo de carro, baseado no peso e na potência do veículo e possui certos limites.
    Vantagens de pneus largos:
    • melhor manuseio a elevadas velocidades;
    • melhor aderência à estrada;
    • aceleração melhorada;
    • redução da distância de travagem dos pneus de verão em piso seco;
    • redução da distância de travagem dos pneus de inverno em piso molhado.

    Desvantagens de pneus largos:
    • aumento do peso dos pneus;
    • aumento do risco de aquaplanagem;
    • maior distância de travagem dos pneus de verão em piso molhado;
    • aumento do consumo de combustível;
    • maior carga nos órgãos de rolamento.
    • mais dispendiosos.

    3.2 Perfil (altura da parede lateral).
    Tenha em mente que o perfil ideal dos pneus é calculado para cada modelo de carro, baseado no peso e na potência do veículo e possui certos limites.
    Vantagens de pneus de baixo perfil:
    • melhor manuseio a elevadas velocidades;
    • melhor aderência à estrada;
    • aceleração melhorada;
    • redução da distância de travagem.

    Desvantagens de pneus de baixo perfil:
    • Menos conforto para o condutor e os passageiros.
    • Maior carga sobre o sistema de suspensão.
    • Aumento do consumo de combustível.

    3.3 Diâmetro da jante.
    Tenha em mente que o diâmetro ideal da jante é calculado para cada modelo de carro, baseado no peso e na potência do veículo e possui certos limites.

  4. Índice de velocidade.
    A velocidade máxima permitida encontra-se indicada através das letras A a Y, em que A corresponde ao valor mínimo (40 km/h) e Y ao valor máximo (300 km/h).

  5. Capacidade de carga.
    A carga máxima permitida em cada roda encontra-se indicada pelo número que vai de 60 a 129. Cada um destes indicadores corresponde a um certo valor em quilogramas.

  6. Padrão do piso.
    Considere as condições de funcionamento do seu veículo.
    Os pneus com um padrão simétrico e não direcional adequam-se à uma condução calma. Os mesmos são económicos, possuem características muito equilibradas e podem ser montadas nas rodas de ambos os lados e eixos.
    Os pneus com um padrão direcional são imprescindíveis nas regiões chuvosas. Os mesmos são altamente resistentes à aquaplanagem.
    Os pneus com um piso assimétrico adequam-se a uma condução desportiva, sendo mais versáteis e garantem a estabilidade do veículo ao conduzir tanto em piso seco, como em piso molhado.

  7. Com/sem câmara de ar.
    Utilize pneus que possuem as mesmas especificações, que os pneus que tinha montados anteriormente.
    Os pneus com câmara de ar estão marcados com TUBE TYPE (TT), e aqueles sem câmara de ar com TUBELESS (TL).

  8. Índice de temperatura (resistência ao calor gerado a elevadas velocidades).
    Normalmente é indicado por Termperatura A, B ou C em que A significa o melhor tipo.

  9. Índice de eficiência de combustível.
    O mesmo é marcado com as letras de A a G, em que A é o mais eficiente.

  10. Índice de ruído.
    Este é marcado com um pictograma de ondas sonoras. Uma onda significa que o ruído emitido pelo pneu é de pelo menos 3 dB inferior ao limite estabelecido, duas ondas significam que está dentro do limite e três significa que excede o limite.

  11. Capacidade de aderência em pavimento molhado.
    O mesmo é marcado com as letras de A a G, em que A é a distância de travagem mais curta e F é a mais comprida.

  12. Data de fabrico.
    Por norma existem quatro dígitos: os primeiros dois correspondem à semana e os últimos dois ao ano de produção.

  13. Pressão máxima dos pneus.
    Esse indicador é regulado pelos fabricantes.
    Consiste no número e na unidade de medida.
    Possíveis consequências derivadas de um subenchimento:
    • sobreaquecimento dos pneus;
    • desgaste acelerado do piso;
    • destruição da carcaça dos pneus;
    • maior consumo de combustível;
    • manuseio prejudicado;
    • risco de danos na jante.

    Possíveis consequências derivadas de uma insuflação excessiva:
    • desgaste ao longo do centro do piso;
    • destruição da corda do pneumático;
    • desgaste mais rápido da suspensão;
    • aumento da distância de travagem;
    • risco que os pneus rebentem;
    • deficiente aderência à estrada.

  14. Rigidez dos pneus.
    Os pneus mais rígidos são mais resistentes ao desgaste. Os mais suaves possuem melhor aderência.

  15. Fabricantes.
    Escolha produtos de marcas conhecidas: irão durar mais tempo.
    Além das instalações de produção e dos centros de pesquisa, os principais fabricantes possuem centros de investigação, o que permite o desenvolvimento e a implementação de tecnologias inovadoras.

  16. As leis do seu país.
    Verifique se no seu país é permitido o uso de:
    • pneus de inverno e de verão sobre a neve, gelo, lama e temperaturas abaixo de zero;
    • pneus com pregos;
    • correntes para a neve;
    • pneus cuja profundidade do piso é inferior a 4 mm.

Quer escolher e comprar pneus? Clique no link: Pneus para carros de AUTODOC