Automóveis híbridos: vantagens e desvantagen

Automóveis híbridos: vantagens e desvantagens

Como funciona um automóvel híbrido

Os automóveis híbridos são veículos que têm um sistema duplo, ou seja, agrupam componentes de veículos a gasolina ou diesel com veículos elétricos. Estes veículos têm dois (ou mais) motores: o de combustão e um ou vários elétricos, que trabalham conjuntamente para conferir potência à condução, “alimentar” o automóvel e economizar combustível.

Como funciona um automóvel híbrido

Aquando da aceleração, os dois tipos de motores trabalham em sinergia para oferecer a melhor performance.

Aquando da travagem, os automóveis híbridos revitalizam a maior parte da energia cinética que, de outra maneira, seria perdida nas travagens, e isto faz com que tenham maior eficiência do que os automóveis tradicionais.

Aquando da paragem e início da marcha, os motores elétricos dão o “boost” inicial o que faz movimentar o automóvel, e assim aliviar o funcionamento do motor a combustão no intervalo em que este é menos eficiente e consome mais combustível.

Tais particularidades irão permitir aos automóveis híbridos efetuar consumos incríveis pelo que acabam por alcançar níveis de poluição bastante baixos.

Automóveis híbridos: vantagens

Automóveis híbridos: vantagens
  • Baixos consumos
    Apesar de oferecerem maior potência, grande parte dos automóveis híbridos consume ainda menos do que um automóvel diesel. Isto ocorre devido ao motor a combustão praticamente nunca estar em esforço, dado que é auxiliado por um motor elétrico que tem o máximo de torque disponível assim que for acionado.
    Dado que o motor não é forçado, será menos utilizado, logo o consomo de combustível será menor permitindo ainda aumentar a sua durabilidade.
  • Potência
    Um híbrido utiliza um motor “convencional” a combustão, com uma potência idêntica àquela dos automóveis movidos apenas a motores térmicos, contudo, em sinergia com este motor operam um ou mais motores elétricos que acrescentam aproximadamente 50 cv ao motor a combustão.
  • Melhor performance
    A conjugação de um motor elétrico com um motor a combustão irá possibilitar alcançar uma potência maior logo que o pedal do acelerador seja pressionado, independentemente da velocidade ou rotações a que circule, isto porque o motor elétrico tem todo o torque disponível de forma instantânea, enquanto que o turbo do motor a combustão necessita de fazer com que o ar acelere para o interior do motor de forma a conferir a potência máxima.
  • Maior estabilidade e conforto
    Um automóvel com o motor a combustão possui um centro de gravidade relativamente elevado o que faz com que o automóvel sofra balanços entre curvas, e só existe uma maneira de tornear este problema: a utilização de uma suspensão desportiva.
    Contudo, a suspensão desportiva será ligeiramente desconfortável, principalmente se circular numa estrada em paralelo igual às tantas que temos no país. Já os carros híbridos têm as baterias (que são pesadas) colocadas em pontos estratégicos do automóvel para melhorar a distribuição de peso e baixar assim o centro de gravidade, permitindo que tenha uma suspensão confortável no seu automóvel e que isto não afete a performance do mesmo em condução desportiva.
  • Maior segurança
    Grande parte dos automóveis híbridos usa o motor a combustão para movimentar as duas rodas motrizes, e usa os motores elétricos para movimentar as outras rodas motrizes. Isto indica que quase todos os híbridos têm tração integral, ou seja, uma maior segurança na condução, especialmente em condições de piso molhado onde pode ficar mais reduzida a aderência.
  • Menos poluentes
    Um automóvel híbrido de tamanho familiar emite cerca de 75g de CO2 por cada quilómetro percorrido, enquanto um familiar movido a diesel emite cerca de 150g de CO2. Este facto acaba por comprovar que um híbrido acaba por poluir o ambiente duas vezes menos do que o veículo a diesel.
  • Mais amigos do ambiente
    Pese embora os veículos elétricos não emitirem quaisquer emissões de carbono, o certo é que as baterias de lítio utilizadas nesses veículos são um dos materiais mais poluentes do mundo, não enquanto estão a ser utilizadas, mas sim durante a sua fabricação e principalmente quando a sua vida útil terminar, no desmantelamento, sendo expelidas para a natureza várias toneladas de CO2.
    Por outro lado, um automóvel híbrido tem na sua composição um menor número de baterias de iões de lítio, o que por si só representa um decrescimento da necessidade de baterias produzidas e posteriormente desmanteladas, emitindo de igual forma cerca de metade das emissões de carbono de um automóvel a combustão, por isso, ao usar um automóvel híbrido estará a pensar no meio ambiente no curto prazo mas igualmente a salvar o planeta a longo prazo.
  • Apoios
    Além dos apoios dados pelas marcas na compra de um automóvel híbrido novo, no caso das empresas, o Orçamento de Estado 2020 propõe que a taxa mais baixa de tributação autónoma, no caso dos veículos híbridos, com a taxa de 5% seja estendida até veículos com um valor de 27 500 euros, com o segundo escalão de 10% a ver o seu intervalo reduzido para veículos entre os 27 500 euros e os 35 mil euros.

Automóveis híbridos: desvantagens

  • Preço
    Os automóveis híbridos não serão exatamente de baixo custo, devido à complexa construção e às características do modelo.
  • Choques elétricos
    Em caso de acidente muito grave, os choques elétricos são ainda um risco a ter em conta devido à grande tensão que existe nas baterias que vai sendo libertada muito depressa.
  • Autonomia
    A existência de dois tipos de motores pode colocar em causa a autonomia do automóvel, uma vez que para poupar espaço e peso, o depósito de combustível é mais pequeno.
  • Duração e preço das baterias
    As baterias têm um prazo de duração e a sua durabilidade depende do número de ciclos, isto é, do número de vezes que são carregadas e descarregadas.
    Verifica-se que nas versões híbridas “plug-in”, as baterias terminam os seus ciclos mais depressa e existe a necessidade de substituição para uma boa eficiência, o que pode ficar muito dispendioso. Contudo, os carros híbridos convencionais apresentam baterias com uma utilização mais contida e que devem sustentar a vida útil do veículo.

Manutenção de automóveis híbridos

Manutenção de híbrido

O diagnóstico de problemas comuns num automóvel híbrido não será muito diferente de um automóvel exclusivamente a combustão. Convém ter em atenção todos os barulhos e comportamentos estranhos que encontrar.

Manutenção de automóveis híbridos

Os automóveis híbridos têm os componentes de um motor de combustão comum e precisam do mesmo tipo de manutenção, tal como a mudança de filtros de ar e óleo. No entanto, é diferente a regularidade: a parte elétrica retira algum do esforço que geralmente reincide sobre o motor de combustão e essas reposições são mais espaçadas no tempo.

Os elementos dos travões necessitam igualmente de mudanças menos frequentes, devido às características de aproveitamento de travagem desses automóveis, como tal é aconselhável ver junto ao fabricante os períodos de manutenção que são recomendados. Isto porque como existe um menor esforço por parte do motor subsequentemente conduz a uma menor manutenção e reparação por desgaste.

Duração da bateria

Todos os híbridos que existem presentemente no mercado apresentam uma vida útil de bateria superior à vida útil do automóvel.

Como sucede em todos os veículos, devem cumprir com o calendário de manutenções regulares.

 FAQ 

⚠ Quais são os benefícios fiscais na compra de um automóvel híbrido?

Como benefícios fiscais pode referir-se que existe uma redução considerável para os híbridos plug-in do Imposto sobre Veículos (ISV) e do Imposto Único de Circulação (IUC), e ainda a amortização fiscal dedutível em sede de IRC sobre o custo de compra para as empresas até um limite de 62.500€. O Orçamento do Estado para 2020, contemplou que a taxa de tributação autónoma de 10% (que é de 5% no caso dos híbridos plug-in) passa a ser aplicável a todos os encargos relacionados com viaturas cujo custo de compra seja inferior a 27.500€.

⚠ A manutenção dos automóveis híbridos é mais cara?

O gasto com a manutenção do veículo híbrido pode ser inferior aos valores pagos por veículos normais, até porque sofrem um desgaste menor ou contam com menos peças.

⚠ Os automóveis híbridos são bons em autoestrada?

Os automóveis híbridos têm uma condução efetivamente fácil e prática à semelhança dos seus equivalentes a diesel ou gasolina.

⚠ Posso confiar na tecnologia híbrida?

A título de exemplo, pode-se referir que alguns automóveis da primeira geração Híbrida acabaram com o mesmo motor e bateria com mais de 1 milhão de km.

⚠ Os híbridos são, realmente, automóveis amigos do ambiente?

Um automóvel híbrido tem um menor número de baterias de iões de lítio na sua composição, o que representa só por si uma diminuição da necessidade de baterias produzidas e posteriormente desmanteladas, emitindo de igual forma cerca de metade das emissões de carbono de um automóvel a combustão, por isso, ao usar um automóvel híbrido estará a pensar no meio ambiente no curto prazo mas igualmente a salvar o planeta a longo prazo.

[Total: 0   Average: 0/5]