Que motas posso conduzir com a carta da categoria B

Que motas posso conduzir com a carta da categoria B

Quer conduzir mota com a carta B? Então este artigo é para si. Discutimos o que deve ter em atenção para poder conduzir motas com carta B e apresentamos uma seleção de modelos disponíveis no mercado.

Conduzir motas com carta B

A carta da categoria B habilita a conduzir veículos a motor, ou seja, veículos para transporte rodoviário de pessoas e mercadorias, com uma massa máxima autorizada inferior a 3,5 t, com um número de passageiros não superior a 8 pessoas, excluindo o condutor. Pode transportar um reboque com de massa de até 750 kg. Além disso, esta carta habilita a conduzir:

  • i Motociclos de cilindrada igual ou inferior a 50 cm³ e veículos agrícolas da categoria I;
  • i Motociclos de cilindrada igual ou inferior a 125 cm³, com um máximo de potência de 11 kW e uma relação de peso e potência não superior a 0,1 kW por quilograma e triciclos com potência inferior a 15 kW; se o titular for maior de 25 anos.
  • i Triciclos de potência superior a 15 kW; se o titular for maior de 21 anos.
  • i Veículos da categoria B1;
  • i Máquinas industriais ligeiras;
  • i Veículos agrícolas do tipo I e II (com devida ação de formação).

Com a carta de categoria B posso conduzir motas?

Sim. Há no mercado uma variedade de marcas e de modelos de motas que se podem conduzir com a carta B. Veja a seleção abaixo dos modelos mais recentes de scooters e motas de tipos distintos no mercado português.

Que motas posso conduzir com a carta B?

que motas posso conduzir com carta b
 Scooters atuais no mercado: 
  • Yamaha NMAX 125. O modelo NMAX está à venda a partir de 3.125 € em encarnado, azul e cinzento com um novo design desportivo. O motor de 125 cm³ debita 9 kW às 8.000 rpm e consome 2,2 l/100 km. Dispõe de sistema de chave inteligente, travão de disco com ABS dianteiro e traseiro e vários outros extras.
  • Honda PCX 125. A nova PCX 125 está disponível em branco, encarnado, preto e prateado. Está disponível a partir de 3.150 €. Dispõe de um motor de 125 cm³ que debita uma potência máxima de 9,2 kW a 8.750 rpm. Tem um consumo de combustível de 2,1 l/100. Dispõe de luzes LED, punhos aquecidos, imobilizador e tomada USB.
  • Piaggio Medley 125. Está disponível por 3.600 € em preto, cinzento e azul. O motor de 125 cm³ debita 11 kW às 8.750 rpm, consome 2,4 l/100 km e satisfaz a norma EURO 5. Funciona com sistema de start & stop, o que a torna mais eficiente. Dispõe de ABS e de outros extras.
  • Vespa Sprint 125. De design clássico e disponível a partir de 5.166 € nas cores branco, amarelo, encarnado e preto. Dispõem de um motor de 124 cm³ com uma potência máxima de 8,1 kW às 8.000 rpm. Apresenta um consumo de cerca de 2,5 l/100 km e está em conformidade com a norma EURO 5. Dispõe de sistema de ABS no pneu frontal.
  • Yamaha XMAX 125. Está disponível a partir de 5.195 € em dois tons de cinzento. Dispõe de um motor com 124,66 cm³ e uma potência máxima de 9 kW às 8.000 rpm. Tem um consumo de combustível de 2,4 l/100 km em conformidade com a norma EURO 5. Dispõe de faróis LED, ignição sem chave e atuação variável de válvulas, bem como de outros extras.
  • Honda Forza 125. Trata-se da reedição do modelo que se tornou popular desde a sua introdução em 2015. À venda a partir de 5.200 € nas cores encarnado, azul, cinzento, prateado e preto. Dispõe de um motor de 124,9 cm³ com potência máxima de 10,7 kW às 8.750 rpm. Tem um consumo de cerca de 2,3 l/100 km e satisfaz a homologação EURO 5. Dispõe de luzes LED, punhos aquecidos, imobilizador e vários outros extras.
  • Seat MÓ 125. Esta scooter elétrica está disponível por cerca de 6.700 €. O motor elétrico debita 9 kW de potência máxima. Tem um alcance de cerca de 137 km e não tem emissões locais de CO2. Dispõe de duas tomadas USB, iluminação LED e uma bateria amovível. Isto facilita o seu carregamento. A bateria é carregada em 6 a 8 horas numa tomada doméstica.
  • Vespa Elettrica 70 km/h. De design clássico, mas com uma propulsão bem moderna. Disponível a partir de 7.290 € nas cores amarelo, prateado, azul e preto. Dispõe de um motor elétrico que debita uma potência máxima de 4 kW e um binário de 200 Nm. A vida útil da bateria é de 1.000 ciclos e o tempo de recarga é de 4 h. Dispõe de sistema de recuperação de energia e atinge uma velocidade máxima de 70 km/h. Sem emissões locais de CO2.
 Motas fun, off-road, naked e supersport atuais no mercado: 
  • Brixton Crossfire 125 XS. Este modelo de mota maneirinho está à venda a partir de cerca de 2.399 €. Dispõe de um motor de 125 cm³ e gera um máximo de 11 kW às 8.500 rpm. Tem um consumo de aproximadamente 2,4 l/100 km. Atinge uma velocidade de cerca de 105 km/h. 
  • Suzuki GSX-S125A. Este modelo desportivo está disponível a partir de 3.999 € nas cores amarelo, azul e preto. Dispõe de um motor de 124 cm³ que debita 11 kW às 10.000 rpm. Consome cerca de 2,4 l/100 km, satisfaz a norma EURO 5 e atinge uma velocidade de ponta de cerca de 120 km/h. Tem 6 velocidades, ABS e iluminação LED.
  • Aprilia RX 125. Com 124,2 cm³ de cilindrada está mota off-road debita 11 kW às 10.000 rpm, estando disponível a partir de cerca de 4.235 € em encarnado e preto. Consome cerca de 2,6 l/100 km e tem homologação EURO 5. Atinge uma velocidade máxima de cerca de 115 km/h. Dispõe de ABS.
  • Suzuki GSX-R125A. Este Suzuki está à venda a partir de 4.499 €. Está disponível em azul metalizado. O motor de 124 cm³ gera 11 kW às 10.000 rpm,  consome 2,4 l/100 km e alcança mais de 110 km/h. Dispõem de ABS, iluminação LED e painel de bordo LCD.
  • Honda CB125R. Esta versão de 125 cm³ está à venda a partir de 4.690 € em 4 cores distintas. A potência máxima debitada é de 11 kW às 10.000 rpm. Consome cerca de 2,2 l/100 km. Atinge uma velocidade de ponta de aproximadamente 105 km/h. Dispõe de farolim LED e ecrã LCD.
  • Yamaha XSR125. Este modelo retro da Yamaha está disponível a partir de 4.695 €. O seu motor de 124 cm³ gera um máximo de 11 kW às 10.000 rpm. Tem um consumo de aproximadamente 2,1 l/100 km, alcança uma velocidade máxima de cerca de 102 km/h. Dispõe de farol LED e instrumentos LCD.
  • Kawasaki Ninja 125 MY. Esta reedição do clássico está disponível a partir de cerca de 5.195 € na combinação de cores verde e preto. O veículo tem um motor de 125 cm³ de cilindrada, debita uma potência de 11 kW às 10.000 rpm e atinge uma velocidade máxima acima dos 100 km/h. Consome cerca de 2,5 l/100 km. Tem um painel de instrumentos digital, ABS e suspensão desportiva.
  • KTM 125 Duke. Este modelo KTM está disponível a partir de cerca de 5.645 €. O seu motor de 124,7 cm³ debita um máximo de 11 kW.  Consome 2,4 l/100 km. Atinge uma velocidade máxima de cerca de 114 km/h. Dispõe de farolim LED, painel de instrumentos moderno e ABS.

    Comentários – 2

  • @user_1000416 06.06.2022
    Membro

    Boa tarde. Tenho uma dúvida, será que me pode ajudar?tenho carta B. Quero comprar Mota 300cc. Já li que tenho que tirar 4 aulas teóricas e fazer exame teórico.
    No entanto nas escolas dizem que além disso tenho que ter 12 aulas práticas e exame prático ! Isto é verdade?
    Obrigado,
    Pedro F.

    Responder
  • @Correia 27.06.2022
    Membro

    Neste caso deve se informar nas leis local so pais em que reside. Cumprimentos

    Responder

Comentar

Your email address will not be published. Required fields are marked *