Medidor de massa de ar (MAF): sintomas, funções

Medidor de massa de ar (MAF): sintomas, funções

Os motores modernos, sejam eles a gasolina ou a gasóleo, necessitam de saber, em tempo real, a quantidade de ar que entra na admissão. Por isso mesmo, o medidor de massa de ar é de extrema importância.

O que é e como funciona um medidor de massa de ar

O que é e como funciona um medidor de massa de ar

O medidor de massa de ar (MAF – Mass Air flow Sensor), trata-se de um componente que é responsável pela medição e envio da informação sobre a quantidade de ar à centralina, sendo indispensável no cálculo do avanço da abertura dos injetores, volume injetado, pressão da bomba de injeção e pressão do turbocompressor, quando o mesmo existe.

Ou seja, é um componente térmico da injeção eletrónica do carro que realiza a medição da quantidade de ar que entra no motor e a partir desse momento o sistema efetua a medição da quantidade de combustível que entrará para estabelecer um equilíbrio com a quantidade de combustível com quantidade de ar.

Assim, ao efetuar a abertura da borboleta da injeção, é absorvido o ar que passa pelo medidor de massa de ar, sendo que esse ar atravessa por um sensor a uma temperatura constante. De acordo com a variação de temperatura o computador consegue obter exatamente a quantidade precisa de combustível a ser projetado.

Composição e localização do medidor de massa de ar

Existem no mercado dois tipos de medidores de massa de ar: o digital e o analógico:

  • Digital
    É alimentado pela Unidade de Comando Eletrónico (UCE) com uma tensão de aproximadamente 5v que reenvia ao computador um sinal que varia conforme a massa de ar aceite pelo motor.
  • Analógico
    Este tipo de sensor analógico trata-se de um tubo o qual prevê no seu interior um desvio com existência de dois sensores: um a temperatura ambiente e um segundo aquecido sensivelmente a 200ºC, a mais que o sensor ambiente. O fluxo de ar que entra no motor resfria a película quente, o que provoca uma variação na sua resistência elétrica e um aumento de tensão que é remetida para a UCE. Assim, a medida de massa de ar é retirada a partir do resfriamento do sensor quente.

Localização

Os sensores MAF encontram-se localizados entre o filtro de ar e o corpo do acelerador, e como acima já foi referido, são responsáveis por medir a quantidade de ar que entra no motor.

Ou seja, procure o sensor MAF entre a caixa do filtro de ar e o corpo do acelerador, sendo que em alguns modelos, o sensor está dentro da caixa do filtro de ar. Caso tenha alguma dificuldade consulte o manual do veículo, pois poderá variar de acordo com a marca e modelo do seu veículo.

Como nota: em geral, poderá ocorrer uma confusão entre o medidor de massa de ar e o medidor de fluxo de ar. Na realidade, ambos são praticamente a mesma peça, diferindo da seguinte maneira: enquanto o medidor de massa de ar é composto por película, o medidor de fluxo de ar trata-se de uma peça composta com fio, mais económica, vista em carros nacionais, e não tão atuais.

Funcionamento do sensor de fluxo de massa de ar

Funcionamento do sensor de fluxo de massa de ar

Este componente com filamento quente comporta um pequeno fio eletricamente aquecido -filamento quente. Apresenta um sensor de temperatura instalado próximo ao filamento que mede a temperatura do ar.

Quando o motor se encontra ao “ralenti”, uma pequena quantidade de ar flui ao redor do filamento, por isso, é precisa uma pequena porção de quantidade de corrente elétrica de forma a manter o filamento quente.
Ao acelerar, verifica-se um aumento na quantidade de ar que desliza sobre o filamento quente, pelo que o filamento é arrefecido.

Quanto maior for a quantidade de ar que flui pelo filamento, maior será a quantidade de corrente elétrica necessária para o manter quente, sendo que a corrente elétrica precisa para conservar a temperatura do filamento é proporcional à quantidade do fluxo de ar.

A informação proveniente do MAF é utilizada pela centralina de forma a ser realizado o cálculo da quantidade de combustível a injetar. O propósito é manter a proporção de ar / combustível no nível ótimo.

Como ver se o medidor de massa de ar está avariado – sintomas

Um sensor de fluxo de massa de ar contaminado ou com falhas não irá conseguir realizar a medição com precisão da quantidade de fluxo de ar corretamente, o que provoca que o computador do motor calcule incorretamente a quantidade de combustível injetado.

 Como consequência, poderemos defrontar-nos com diversos problemas, nomeadamente: 
  • dificuldade em colocar o motor a funcionar;
  • interrupções do motor;
  • falta de potência;
  • baixa aceleração;
  • aumento dos consumos de combustível.

Por outro lado, com o MAF avariado a luz ou indicador no painel de instrumentos “Verificar Motor” ou “Serviço de Motor Brevemente” poderá acender.

Com o decorrer do tempo, as partículas de poeira e óleo acabam por se acumular e colam-se ao filamento quente. Casualmente, essas partículas poderão isolar o filamento da corrente de ar, o que impede assim as leituras corretas por parte do MAF.

O mesmo problema pode ocorrer caso o proprietário do carro tente fazer uma auto manutenção da peça, sem conhecimentos para o efeito. Existem situações que decorrem da utilização de produtos incorretos, tais como, álcool, algodão, papel, etc. De referir aqui que o MAF é uma peça de fragilidade extrema, e como tal não deve ser mexida para além da sua necessidade de instalação.

Testar o medidor de massa de ar

Testar o medidor de massa de ar

Apesar de existirem dois tipos comuns de sensores MAF, os tipos de fio quente serão os mais frequentes. Os procedimentos de teste de solução de problemas para sensores de fio quente podem variar de uma marca de veículo para outra.

Alguns modelos de veículos usam um sensor MAF que realiza a comunicação com um sinal de tensão para o computador. Mas os modelos mais recentes podem usar um sinal de frequência de tensão.

De forma a resolver os problemas do sensor MAF, independentemente do tipo de sensor, os passos comuns de solução de problemas são fundamentalmente os mesmos. Se tiver um multímetro digital (DMM) decente, poderá testar seu sensor MAF na maioria dos veículos. Em alguns casos, porém, você precisará de um medidor DMM com escala de frequência.

Seja qual for o caso, é uma boa ideia ter o manual de reparação do seu modelo específico para verificar as especificações corretas e o tipo de sensor que seu veículo utiliza.

 Apresenta-se de seguida os procedimentos gerais de teste que podem ser aplicados à maioria dos modelos de veículos: 
  • Um procedimento rápido de diagnóstico do sensor MAF sem um DMM
    Dependendo da falha do sensor, às vezes, torna-se exequível realizar de forma rápida um diagnóstico do sensor MAF sem a necessidade de nenhum equipamento de teste. Por exemplo, pode tentar isso ao lidar com problemas de desempenho intermitente, uma condição de não inicialização ou problemas de baixa ociosidade.
  • Se o seu veículo estiver a apresentar falhas intermitentes ou problemas de marcha lenta:
    1. Engate o travão de estacionamento.
    2. Defina a transmissão para estacionamento (automático) ou neutro (manual).
    3. Dê partida no motor e deixe-o em marcha lenta.
    4. Abra o capô.
    5. Bata levemente no sensor MAF com uma chave de fenda.
  • Se o motor parar, a marcha lenta for alterada ou a marcha lenta melhorar, o sensor MAF provavelmente está com defeito.
  • Se o motor não der partida ou funcionar mal:
    1. Abra o capô.
    2. Desconecte o conector elétrico do sensor MAF.
    3. Engate o travão de estacionamento.
    4. Defina a transmissão para estacionamento (automático) ou neutro (manual).
    5. Experimente iniciar o motor.
  • Se o motor der partida ou a a marcha lenta melhorar, substitua o sensor MAF.

Nota: em alguns modelos de veículos, irá precisar de usar um DMM capaz de ler a frequência.

Caso o sensor MAF esteja em condições.

Existem várias falhas potenciais que podem disparar um código de problema para um sensor MAF em boas condições. E isso pode ser confuso se decidir substituir componentes sem nenhum teste primeiro.

 Algumas dicas: 
  • Detritos ou poeira que interferem com o fio quente ou elemento de deteção num sensor MAF também podem acionar um código de problema.
  • Se achar que o elemento de fio quente está sujo, verifique se há uma possível falha no circuito de autolimpeza e no relé. Consulte o manual de reparação do seu veículo.
  • Fazer uma inspeção visual dos fios do sensor para ver se há contaminação, fios soltos ou danificados.
  • Verificar se o filtro de ar está entupido, a caixa do filtro e as tubagens quanto a detritos e poeira.
  • O conjunto do filtro de ar e as mangueiras devem estar devidamente conectados e apertados para evitar vazamentos de ar. As fixações devem prender as mangueiras no lugar e estarem bem apertadas.
  • Verificar se há sujidade e acumulação de carbono na placa do acelerador e no orifício.

Conforme estes sintomas, poderá ocorrer a necessidade de substituição do medidor de massa de ar do seu veículo. Procure sempre ajuda técnica especializada para descobrir o verdadeiro problema.

[Total: 0   Average: 0/5]