O que é o intercooler: como funciona, sintomas, benefícios

O que é o intercooler: como funciona, sintomas, benefícios

Tratando-se de um dispositivo mecânico e tendo como princípio base o arrefecimento, o intercooler é uma das peças mais importantes num motor turbo-alimentado.

Vamos tentar então conhecer a importância deste componente, do que se trata, o seu funcionamento, os seus sintomas e benefícios.

O que é o intercooler

Um intercooler é um dispositivo de refrigeração de ar de admissão usado comumente em motores turbo alimentados e sobrealimentados, tendo como função resfriar o ar comprimido pelo turbo / sobre alimentador reduzindo a temperatura e aumentando a densidade do ar fornecido ao motor.

Assim, o intercooler trata-se de um permutador de temperatura que é útil para arrefecer o calor que passa pelo turbocompressor, ou seja, resfria o ar depois de ter sido comprimido pelo turbo ou compressor, mas antes de entrar no motor.

Como funciona o intercooler

Os turbocompressores operam da seguinte forma: comprimem o ar, aumentando a sua densidade antes que o mesmo alcance os cilindros do motor. Ao pressionar mais ar em cada cilindro, o motor é capaz de queimar proporcionalmente mais combustível, criando mais potência a cada explosão.

Esse processo de compressão gera muito calor e aumenta a temperatura do ar que entra no motor. Contudo, consoante fica o ar mais quente, também se torna menos denso, reduzindo a quantidade de oxigénio disponível em cada cilindro e afetando o desempenho.

O intercooler funciona para neutralizar esse processo, resfriando o ar comprimido para fornecer mais oxigénio ao motor e melhorando a combustão em cada cilindro. Além disso, ao regular a temperatura do ar, também aumenta a confiabilidade do motor, garantindo que a relação ar / combustível em cada cilindro seja mantida num nível seguro.

Tipos de Intercooler

O que é o intercooler
 Existem dois tipos principais de intercooler, que funcionam de maneiras diferentes: 
  • Intercooler do tipo ar/ar – utiliza o ar exterior, à temperatura ambiente, de forma a arrefecer o ar antes do mesmo entrar nos cilindros. Assim, após o ar comprimido resfriado passar pelo intercooler, é alimentado para o coletor de admissão do motor e para os cilindros. A simplicidade, leveza e baixo custo destes intercoolers tornam-se a escolha mais popular para a maioria dos veículos turbo alimentados.
  • Intercooler do tipo ar/água – utiliza água para arrefecer o ar oriundo do turbo ou sobre compressor. São mais pequenos e, por isso, ideais para carros mais compactos, tornando-os adequados para motores onde o espaço é escasso e, como a água conduz o calor melhor do que o ar, é adequado para uma faixa mais ampla de temperaturas. No entanto, acabam por ser também mais dispendiosos e complexos.

De forma a proporcionar um funcionamento correto, o Intercooler é instalado na dianteira do carro, por trás da saída de ar, permitindo, assim, que a quantidade de ar disponível seja maior.

Todavia e dado as características do carro, nem sempre será possível instalar o Intercooler na sua dianteira.

Sintomas de falhas do intercooler

Sintomas de falhas do intercooler
  • Mangueiras de reforço com fugas
    A maioria das falhas geralmente está associada a problemas de instalação ou danos físicos que resultam em fugas.
    Uma das áreas mais afetadas são as mangueiras de borracha e as braçadeiras que as fixam no lugar. Com o tempo, a borracha tenderá a desaparecer e os grampos podem perder a sua força de fixação, o que pode resultar em fugas do ar comprimido.
    Isso resultaria num baixo desempenho do carro, podendo até ouvir um som ‘sibilante’ relativo ao vazamento de ar ao conduzir.
    A correção é bastante simples: novas mangueiras e braçadeiras.
  • Danos de impacto
    Como o intercooler fica normalmente na dianteira do carro, isso significa que é suscetível a danos, particularmente por pedras e detritos da estrada que atingem o intercooler.
    Isso pode danificar as aletas de resfriamento, reduzindo a eficiência de resfriamento do intercooler, e em casos extremos, pode danificar os tubos por onde o ar passa.
    O efeito mais comum é um intercooler de baixo desempenho, resultando num aumento da temperatura do ar de admissão, mas nos piores casos o intercooler pode romper e acabar com uma fuga.
    A correção requer um novo intercooler.
  • Contaminação por óleo
    Como o ar que entra no intercooler vem diretamente do turbocompressor, isso significa que se já teve algum problema com o turbo, é provável que o intercooler também seja afetado.
    Por exemplo, se um turbo está com uma fuga de óleo nas vedações com desgaste, o óleo que vazou deve ir para algum lugar – e esse lugar provavelmente será o intercooler.
    Isso significa que o óleo se acumula na parte inferior do intercooler, reduzindo o desempenho do próprio intercooler. O mesmo insere também vapores de óleo no ar provocando um efeito negativo no desempenho do motor.
    Para verificar, remova as mangueiras de reforço e inspecione sinais de contaminação por óleo. Se existirem, remova o intercooler e lave-o com desengordurante de motor para remover todo o óleo do interior do intercooler.
    Sintomas de falhas do intercooler

Benefícios do intercooler

  • Para além de permitir que uma massa maior de ar seja admitida no motor, o intercooler tem um papel fundamental no controlo das temperaturas internas num motor turbo alimentado. Quando equipado com um turbo, a potência específica do motor será aumentada, conduzindo a temperaturas de combustão e exaustão mais elevadas.
  • Um intercooler eficiente remove o calor do ar no sistema de indução, evitando a acumulação de calor cíclico através do turbocompressor, permitindo desta forma que sejam alcançadas, sem danos, maiores saídas de energia.
  • Um intercooler, sendo um dispositivo de troca de calor ar/ar ou ar/água usado em motores de combustão interna turbo alimentados e sobrealimentados (indução forçada), serve para melhorar a sua eficiência volumétrica, aumentando a carga de ar de admissão através do resfriamento isocórico. Uma diminuição na temperatura de admissão de ar fornece uma carga de admissão mais densa para o motor e permite que mais ar e combustível sejam queimados por ciclo do motor, aumentando a potência do motor.
[Total: 0   Average: 0/5]