Quando mudar a correia de distribuição

Quando mudar a correia de distribuição

Uma correia de distribuição trata-se de uma peça que é fundamental para o funcionamento do motor do seu veículo. Quer isto dizer que é de extrema importância saber o que é, com quantos quilómetros deve-se mudar a correia de distribuição ou quando haverá necessidade da sua substituição.Trata-se, sem dúvida, de uma intervenção difícil mas se for feita na altura apropriada irá reduzir-lhe, e em muito, os riscos e gastos futuros.Mas vamos dar uma espreitadela do que se trata de uma correia de distribuição, quando a mesma deverá ser mudada e/ou substituída.

De que se trata uma correia de distribuição?

Este componente, feito de borracha, encontra-se submetido a uma enorme tensão e a um grande desgaste ao longo do seu ciclo útil de vida, sendo responsável pela sincronização do movimento de diversas peças do motor, entre as mesmas, os pistões, as válvulas e, em diversas situações, e de igual forma também a bomba de água.

 Será importante mencionar, por isso, que: 

O sistema da correia de distribuição é composto por diversos componentes, tais como: a correia dentada, um tensor e uma bomba de água, sendo que a correia dentada é a responsável por sincronizar os movimentos do motor, o tensor desempenha a função de gerar uma determinada tensão na correia para que a mesma conserve sempre o seu alinhamento e abone o funcionamento adequado das roldanas restantes, e a função da bomba de água é a de realizar o circuito do líquido de arrefecimento por forma a manter a temperatura do motor nos seus níveis ótimos.

Com quantos quilómetros deve ser mudada a correia de distribuição?

Com quantos quilómetros deve ser mudada a correia de distribuição?

Tendo-se conhecimento que a manutenção das correias de distribuição pode variar de acordo com o fabricante, nada como aconselhar-se através do manual de instruções do seu veículo que é de extrema importância.

De referir que as correias de distribuição fabricadas em borracha reforçada são feitas para andarem entre 100.000 -120.000 quilómetros, sendo por isso recomendável que faça a sua mudança após ter percorrido essa mesma distância.

Importante: Tenha em consideração que esta tarefa, a mudança da correia de distribuição, é um processo difícil e complexo e deve ser feito apenas por um mecânico com qualificações numa oficina. Nunca Faça Você Mesmo.

Sintomas de falhas e avarias da correia de distribuição

Tal como outros componentes a correia de distribuição é um componente que pode falhar e é extremamente importante que seja cuidadoso relativamente ao seu comportamento ao longo do seu ciclo de vida. Sempre que ocorra o menor problema com o motor do seu automóvel, procure a ajuda de um mecânico, até para evitar piores consequências, nomeadamente que o motor do seu automóvel fique danificado.

Deve ter todo o cuidado até porque existem outras situações inesperadas tais como fendas que podem ocorrer e o próprio desgaste que a correia de distribuição se encontra sujeita, o barulho que pode daí advir, levando o mesmo a que a correia de distribuição se parta criando uma dessincronização de todo o sistema de sincronização e como consequência ao acidental empenamento da árvore de cames.

Para além dessas situações, pode suceder de igual forma que os dentes da correia dentada fiquem danificadas não permitindo, como tal, o normal funcionamento do motor e posteriores danos graves.

E existem ainda sinais de que a correia de distribuição está com defeitos nomeadamente o aumento do nível do consumo do combustível, falhas na ignição e a própria vibração do motor.

Assim, e pese embora os cuidados a ter, pode também procurar sempre por promoções online para a compra da correia de distribuição e respetivo Kit permitindo-lhe assim uma maior poupança.

[Total: 0   Average: 0/5]